Artigos

                   
Alinhamento do HARA
                    Por Barbara Ann Brennan

Hara é o termo que os japoneses usam para se referirem à parte inferior da barriga. Hara diz respeito não apenas a uma região do corpo mas também à qualidade de quem possui força, energia e poder concentrados nessa área. Trata-se de um centro de poder espiritual. Durante séculos, os guerreiros do Oriente desenvolveram as artes marciais, concentrando-se em disciplinas que visavam focalizar e acumular poder no hara, o qual seria utilizado como uma fonte de energia durante o combate. Na região do hara, na parte inferior do abdômen, há um ponto central chamado tan tien. Ele é chamado tradicionalmente de centro de gravidade do corpo.  O tan tien é o ponto focal do poder do hara. Nas artes marciais, é o centro a partir do qual se originam todos os nossos movimentos.
O hara existe numa dimensão mais profunda do que o campo áurico. Ele existe no nível da intencionalidade. Trata-se de uma área de poder dentro do corpo físico que contem o tan tien.  Foi com esta nota que você puxou o seu corpo físico a partir da Mãe Terra. É essa nota que torna possível a manifestação física do seu corpo. Sem essa nota, você não teria um corpo. Quando você muda essa nota, todo o seu corpo vai mudar. Seu corpo é uma forma gelatinosa que se mantém unida por meio dessa nota. Essa nota é o som que o centro da Terra produz.
O nível hárico compreende o nível da nossa Intenção e o nível do nosso Propósito de vida.
O nível hara é constituído por três pontos principais ligados por uma linha – semelhante a um feixe de laser – chamado de linha do hara. A linha do hara começa no ponto situado cerca de um metro acima da cabeça, ponto chamado de ponto de individuação ou ponto ID. Ele tem o aspecto de um pequeno funil cuja extremidade mais larga, com aproximadamente seis milímetros de diâmetro, esta voltado para baixo, acima da cabeça. Ele representa a nossa primeira individuação a partir do vazio ou do Deus não manifestado. Através dele, temos a nossa conexão direta com a divindade.
A linha do hara liga-se a um ponto situado na parte superior do peito, que eu chamo de sede da alma. Às vezes, ele é chamado de coração superior e confundido com um chacra, coisa que ele não é. A sede da alma tem o aspecto de uma fonte de luz difusa que jorra em todas as direções. Ela geralmente tem de uma a duas polegadas de diâmetro mas, com a meditação, pode expandir-se e chegar a um diâmetro de 4,5 metros. Aqui, carregamos nossos anseios espirituais que nos orientam na vida. Dentro dela, podemos encontrar tudo o que ansiamos ser, fazer, ou tudo aquilo em que nos tornamos, desde as menores coisas ou os mais breves momentos da nossa vida até a mais ampla escala vital.
A linha do hara continua a descer em direção ao tan tien, na parte inferior do abdômen. O tan tien está localizado a cerca de quatro centímetros abaixo do umbigo. Ele tem aproximadamente quatro centímetros de diâmetro e não muda de tamanho. Ele se parece um pouco com uma bola oca de borracha, por ter uma membrana. O tom dessa nota é o que possibilita a manifestação do nosso corpo físico. Essa nota é um harmônico do som emitido pelo núcleo fundido da Terra. Os curadores usam esse ponto como uma maneira de se ligarem a uma grande quantidade de energia. Ela os liga à fonte de poder da Terra.
Essa nota é mais do que um simples tom que possa ser ouvido através da percepção auditiva normal.
A linha do hara continua a descer a partir do tan tien e prossegue rumo ao centro do âmago da Terra. Aqui, estamos ligados à Terra e ao som que é o seu centro. Aqui, novamente, o som significa mais do que apenas som. Ao contrário, ele provavelmente se refere a uma fonte de vida em vibração. Ligando-nos ao centro da Terra, a partir da linha do Hara, podemos sincronizar as pulsações do nosso campo áurico com aquelas do campo magnético da Terra e, portanto, absorver energia do campo áurico da Terra.
Uma linha do hara saudável está localizada na linha central do corpo, e é reta, bem formada, energizada, e está firmemente ligada ao âmago da Terra. Cada um dos três pontos situados ao longo dessa linha estão equilibrados, alinhados e firmemente ligados uns aos outros ao longo da linha do hara. As pessoas com as linhas do hara alinhadas são saudáveis, determinadas em seus propósitos e alinhadas com a sua missão na vida. Quando esse alinhamento é mantido, ele é holograficamente verdadeiro tanto num determinado momento como em todos os momentos da vida da pessoa. A pessoa está imediatamente presente para todas as pequenas tarefas do momento e esta ligada à tarefa maior que a envolve. Essa pessoa consegue realizar a tarefa do momento no instante em que ela precisa ser feita, porque sabe como isso está ligado a todo o tempo e a toda tarefa.
Quando a nossa linha do hara está alinhada, você está sincronizado com o todo. Quando o seu nível hárico está saudável você vai sentir muita energia, integridade e propósito pessoal, porque você está sincronizado com o propósito universal. Nessas ocasiões é que você tem aqueles dias maravilhosos em que tudo flui harmoniosamente, como deve ser.
O sentimento de estar no seu hara é muito libertador. Nessa posição, não existe nenhum adversário. Depois que duas harmonizam os seus haras com o propósito universal, elas estão automaticamente alinhadas uma com a outra. Seus propósitos estão ligados holograficamente. Cada propósito de cada momento liga-se a todos os propósitos imediatos e a todos os grandes propósitos de longo prazo.
Por outro lado, as pessoas que assumem posições opostas talvez não possam alinhar linhas do hara porque, para faze-lo elas precisam estar alinhadas om o proposito universal, que não tem adversários. Qualquer um que alinha a linha do hara entra em harmonia automaticamente com os outros que alinharam as suas linhas.
Portanto, você está alinhado com o seu propósito e intenção positiva na exata medida em que você entrou em harmonia com a linha do hara. Você esta alinhado com a sua intenção negativa na exata medida em que você não estiver alinhado com o seu nível hárico. Tudo isso é bastante simples.
Para saber se você está ou não em harmonia, considere o fato de a pessoa que está em harmonia não vai discutir para saber quem está certo ou errado. A partir da perspectiva da pessoa, não existe nenhuma adversário contra o qual discutir nem lutar.
Se você se vir envolvido numa discussão, isso significa que você não está em alinhamento. O mesmo acontece com a pessoa com a qual você estiver discutindo, se ela reagir nos mesmos termos. Isso não significa que, estando em harmonia com sue hara, você simplesmente reconhece que a outra parte está certa e se afasta. Em vez disso, simplesmente não há nada o que discutir nem nada com que discordar. Sempre que você se vir envolvido numa discussão, a sua primeira providência deve ser concentrar-se e harmonizar-se com a linha do hara.
Discussões sobre quem está certo ou errado são travadas por pessoas que apresentam propósitos conflitantes dentro de si mesmas. Ou seja: parte delas esta alinhada e parte não está. Esse desiquilíbrio se manifesta na linha do hara. Essas partes interiores estão em conflito umas com as outras.
A discordância interior entre essas partes de nós mesmos manifesta-se no nível exterior da forma de discussão com uma outra pessoa. Nossos propósitos conflitantes também vão se materializar no mundo exterior na forma de dificuldades para criar ou realizar uma coisa. Eles poderão se manifestar na forma de procrastinação ou de trabalho desleixado. Também poderão surgir entre duas pessoas que estejam trabalhando juntas num projeto e se manifestarem na forma de mal-entendidos, de confusão, de competição e de rompimento de contratos.

O NÍVEL HÁRICO NA SAÚDE E NA CURA

O mesmo princípio do alinhamento com o seu propósito é válido na saúde e na cura. Sempre que possível, você vai manter ou recuperar a sua saúde na exata medida em que permanecer alinhado com o seu propósito de manter ou de recuperar a saúde.
A distorção ao longo da linha do hara e os pontos situados ao longo dela descrevem a tremenda dor da humanidade. Essa é a dor que a humanidade sente mas não compreende. A disfunção, no nível hárico, esta relacionada com a intenção e com a tarefa de vida. Muitas pessoas não chegam a saber – e muito menos a compreender – que criamos a nossa própria experiência de realidade. Elas não compreendem a ideia de propósito ou missão de vida. Não estão conscientes da sutil mas poderosa modificação que uma mudança de intenção causa no nosso campo áurico e nosso fluxo de energia criativa.
Em qualquer doença séria e de longa duração, há sempre uma disfunção na linha hárica. Um curador treinado terá a capacidade de trabalhar no nível hárico para obter a cura. A cura do nível hárico implica trabalhar as questões mais profundas da intenção do paciente, incluindo o propósito em qualquer momento específico e as questões relacionadas com a missão de vida.

A Cura do HARA

A cura do Hara traz a pessoa de volta para um estado de saudável alinhamento, de equilíbrio e de carga energética. A cura também vai fazer que as pessoas voltem diretamente ao seu caminho de vida, e, assim, a vida dessas pessoas vai mudar, na maioria das vezes de forma dramática e num prazo muito curto. Quando as pessoas voltam ao seu verdadeiro caminho de vida, todo o mundo material em torno delas, e que não está em harmonia com esse caminho de vida, acaba mudando ou, gradualmente, desaparecendo. Isso inclui bens materiais, empregos e locais de residência, bem como amigos e relacionamentos íntimos.

O Alinhamento com o seu Propósito de Vida

O alinhamento com o seu nível hárico vai alinhá-lo com o seu propósito de vida. O exercício que se segue vai ajuda-lo a harmonizar a linha do hara e a curar quaisquer distorções existentes nela ou nos pontos situados ao longo de sua linha. Ele vai colocá-lo em harmonia com o seu propósito maior.
Sugestão: fazer todos os dias pela manhã e todas as vezes que se propuser a realizar algo.  Se não tiver tempo de fazer pela manhã, faça à noite.
Você ficará espantado com os resultados que vai obter. Quando se acostumar a manter o alinhamento do hara, você vai fazer isso o tempo todo. Desse modo, vai conseguir manter-se alinhado com a missão da sua vida em todas as pequenas coisas que estiver fazendo no momento. Isso se aplica muito bem à sua tarefa de curar a si mesmo.

EXERCÍCIO PARA ALINHAR A SUA VONTADE COM O SEU PROPÓSITO DE VIDA

Imagine uma esfera de energia dentro de seu corpo, sobre a linha média, localizada cerca de quatro cm abaixo do umbigo. Esse ponto é o centro de gravidade do seu corpo físico. Ele é o tan tien, a nota que permite a manifestação do seu corpo físico. A linha do hara e o tan tien em geral são douradas. Nesse exercício, você tornará vermelho o tan tien.

Fique de pé, com os pés afastados um do outro cerca de 90 cm, e dobre bem os joelhos. Deixe os pés se projetarem para fora, de modo que não haja necessidade de torcer os joelhos. Endireite a espinha. Apanhe uma mecha de cabelo que esteja situada diretamente no topo de sua cabeça e puxe-a para cima, para poder sentir o centro do topo da cabeça. Agora, finja que você está pendurado por essa mecha. Isso vai alinhar o seu corpo com a Terra.

Coloque a ponta dos dedos de ambas as mãos sobre o tan tien. Mantenha os dedos juntos. Sinta o tan tien dentro do seu corpo e aqueça-o. Faça-o quente ao rubro. Se você se ligar a ele, em breve todo o seu corpo estará quente. Se o seu corpo não ficar quente, você não estará ligado a ele. Tente outra vez. Pratique até conseguir. Depois que tiver conseguido fazer isso, passe a sua consciência para o núcleo fundido da Terra.
Posicione as mãos de modo a formar um triângulo, com a ponta dos dedos apontadas para baixo, em direção à Terra, diretamente em frente ao tan tien. Sinta a ligação entre o âmago da Terra e o seu tan tien. Agora você vai sentir realmente o calor, um calor tão forte e ardente que você vai começar a suar. Você poderá até mesmo ouvir um som semelhante ao que é emitido pelos praticantes de artes marciais ao desferir um golpe. Se a sua percepção sensorial estiver aguçada, você conseguirá ver a cor vermelha do seu tan tien. Você também vai ver uma linha de luz laser ligando o tan tien ao âmago fundido da Terra. Se você não conseguir vê-la, imagine-a. Você não precisa vê-la para fazê-la funcionar.
Coloque agora a ponta dos dedos da mão direita sobre o tan tien e volte a palma do da sua mão esquerda para o lado direito do seu corpo, com os dedos voltados para baixo. Mantenha a mão esquerda diretamente à frente do tan tien. Mantenha essa configuração até se sentir estável.





Volte agora a sua percepção consciente para a região superior do corpo, cerca de 8 cm abaixo da depressão da garganta e, mais uma vez, na linha média do seu corpo. Aqui há uma esfera de luz difusa. Essa luz contém a canção de sua alma, a nota ímpar com a qual você contribui para a sinfonia universal. Ela carrega o anseio que o orienta na vida para realizar o propósito de sua alma. Coloque a ponta dos dedos de ambas as mãos dentro da sede da alma, na parte superior do peito, conforme você fez anteriormente com o tan tien.



Quando se ligar a ele, você possivelmente terá a impressão de que um balão está se enchendo dentro do seu peito. Nesse momento, você poderá ter uma sensação de muita segurança e doçura. Sinta esse doce e sagrado anseio enquanto ele está dentro de você. Conquanto ele talvez continue sem nome, mesmo assim você ainda poderá senti-lo. Ele parece uma luz difusa em torno de uma vela, mas a sua cor é azul-púrpura. Expanda a luz azul-púrpura no seu peito.
Em seguida, coloque a ponta dos dedos da mao direita dentro da sede da alma os dedos da mão esquerda voltados para baixo, sobre o tan tien. A palma aberta da mão esquerda está voltada para o lado direito do seu corpo. Sinta a linha do hara correndo diretamente para baixo, passando pela sede da alma, pelo tan tien e descendo rumo ao centro da Terra. Quando puder sentir claramente isso, cuide do próximo passo.
Deixando a mão esquerda onde ela está, levante os dedos da mão direita acima da cabeça. Deixe os dedos médios da mão direita apontarem para o ponto ID, situado aproximadamente um metro acima da cabeça. Sinta a linha do hara, que se estende desde a sede da alma, subindo através da sua cabeça e chegando até a abertura do pequeno funil invertido do ponto ID. Essa pequena abertura é, na verdade, um pequeno vórtice, com sua extremidade aberta voltada parta baixo. Ele é o mais difícil de ser sentido. Tente fazê-lo, mas lembre-se de que isso poderá demorar algum tempo. Esse vórtice representa o primeiro ponto de individuação a partir da divindade. Ele representa o primeiro ponto de individuação a partir da unicidade de Deus. Quando você consegue fazer a linha do hara passar pelo ponto ID, ela subitamente desaparece na ausência de forma. Ao passar pelo funil, ela poderá emitir um som que assemelha-se ao estampido de uma rolha de uma garrafa. Voce vai sentir instantaneamente a diferença porque, logo que se ligar a ele, terá mil vezes mais energia. Você terá alinhado sua linha do hara.
Espera alguns minutos até a linha do hara ficar estável.  Depois abaixe a mão direita, com os dedos apontados para cima e a palma voltada para o lado esquerdo do seu corpo, de modo que fique sobre a sede da alma. Assim, você se sentirá mais à vontade. Conserve a mãop esquerda apontando para baixo, com a palma voltada para o lado direito do corpo, mantida acima do tan tien.

Sinta a luz do hara e os três pontos. Alinhe-a com a sua intenção. Tenha como propósito deixa-la reta, brilhante e forte. Mantenha a sua intenção até sentir que ela está reta, brilhante e forte. Endireite novamente o corpo para que ele fique como se você estivesse pendurado por uma mecha de cabelo que sai do centro da parte superior da sua cabeça. Contraia um pouco as nádegas e dobre bem os joelhos, mantendo os pés afastados um do outro cerca de 90 cm e num ângulo um pouco aberto, para proteger os joelhos. Ao dobrar os joelhos, eles devem ficar numa linha diretamente sobre os seus pés. Faça uma verificação para sentir, ouvir e ver se os pontos estão fortes, firmes e energizados. Se houver fraqueza em alguma área, observe que área é essa. Essa é uma área que precisa de um trabalho de cura. Concentre-se nela por mais algum tempo. Faça o alinhamento da linha do hara e realce po pontos o máximo que puder.
Quando tiver alinhado o seu primeiro ponto de individuação da divindade com o anseio sagrado da sua alma e com a nota com a qual você atraiu o seu corpo a partir da Mãe-Terra, então você terá se alinhado com o propósito de sua vida. Você talvez nem saiba qual ele é mas, mesmo assim, estará alinhado com ele, e suas ações estarão automaticamente sincronizadas  com esse propósito enquanto você permanecer alinhado.

A LINHA DO HARA DO GRUPO

Fiquem de pé formando um círculo e ajustem as linhas dos seus haras. Certifique-se de que todos façam isso juntos, passando de uma posição para outra de forma simultânea.
O hara em grupo é usado para estabelecer o propósito do grupo. Isso porque o verdadeiro propósito individual de qualquer membro de um grupo está holograficamente ligado ao propósito do grupo como um todo. Dessa forma, todas as pessoas entram em sincronicidade e o grupo se torna sincrônico.  E dentro dessa estrutura de realidade nenhuma posição antagônica é possível. A sincronicidade pode ser sentida na sala. A sala se enche com a energia da tarefa do momento. Cada um tem um papel a desempenhar. O propósito de cada parte está ligado ao propósito do todo. É surpreendente o quanto os grupos funcionam bem quando conseguem começar pelo alinhamento de cada vontade individual dentro do grupo. Quando isso é feito, a vontade do grupo vem à luz.





A nova era


No silêncio é que se encontram as verdades.
Reflexões e aprendizados virão
O amor será o comando
Nada será perdido,
a mente de amor se abrirá a todos.
Numa explosão de amor a luz se fará.
Todo o céu se abrirá em pérolas de paz
A paz e a justiça reinarão,
os homens serão unos uns com os outros
e o reino de Deus se fará.
As bandeiras da paz serão hasteadas e todo o reino de luz se erguerá em triunfo
Os homens se verão como deuses e herdarão a Terra.
O propósito se fará em todos os continentes, as trevas se dissiparão diante da luz.
O poder será de todos.
Não haverá escolha e escolhidos, haverá justiça.
Os homens trilharão novos caminhos e andarão nas veredas da paz.
O ciclo se completará e o plano será restabelecido.
As legiões cantarão vitória e louvores.
A humanidade será livre e abrirá as asas da libertação.
Vitória da luz!

Helena Vasconcelos - 22/03/2005



              "Eu Sou grata a todo momento"

Para manter a sua frequência elevada e, assim, captar frequências mais sutis, mais evoluídas, seja grato!
Gratidão a tudo e a todos. Gratidão, seja qual for a situação.
Gratidão nos pensamentos, nos sentimentos e nas palavras.
Sempre existem lições a serem aprendidas, por mais que nossa visão limitada possa querer criar um drama, e exagerar situações e emoções. Um emprego perdido deve ser visto como uma oportunidade, um novo rumo na vida. A morte de um ente querido deve ser vista como a benção de ter convivido com um ser especial.
Meus queridos, lembrem que a gratidão eleva a frequência. E sejamos gratos a todo momento! 
Maria Ângela Bittencourt






                          EU SOU, EU ESTOU



Eu sou a fibra da semente
Sou a centelha do sol matinal
Chama vital renascida.
Sou o lenho do tronco,
Sou a estrela esquecida
entre a terra e o céu.
Sou na flor vespertina,
o orvalho luzente da vida.
Sou um astro caminheiro
das esferas orbitais.
Sou a onda silenciosa
abraçando o imensurável.
Eu sou o vento buliçoso
na floresta dos meus sonhos
e do chão, a pedra bruta
nas mãos do Supremo artista.
Eu sou, eu estou
nas curvas do espaço,
nas dimensões do tempo,
na vida de todas as coisas
na síntese da criação.
A Luz é minha essência
a plenitude do universo,
Sou tudo na poeira do nada
Grão de areia, gota do oceano
O acalanto, o acorde, o som
de mil sonatas vividas,
na vibração perenal do TODO!
Eu não sou nada, mas ao final,
na minha pequenez,
Eu sou Tudo
sou chama divinal
DAQUELE que me criou!

Maria de Lourdes Bittencourt de Vasconcellos


 Frustração


Você já se perguntou por que as pessoas estão cada vez mais frustradas e depressivas? É claro que podem ser citadas várias causas, mas há um ponto bastante específico que quero tratar: a ideia de felicidade.
 As pessoas se frustram porque criam uma ideia de felicidade rígida, estagnada de que serão felizes se fizerem isso ou se alcançarem aquilo. “Quando eu me casar, eu vou ser feliz”, “Quando eu conseguir o emprego dos meus sonhos, eu ficarei bem.” E assim elas se fecham nessa possibilidade.
E o que acontece com essa pessoa se não conseguir esse emprego dos sonhos? Ela se frustra, se sente derrotada, perde o equilíbrio, se deprime e stressa.
Nós fomos educados para ter um projeto do início ao fim da vida. “Eu vou ser isso”. E então, morremos pensando que só seremos felizes se alcançarmos o que almejamos. Essa rigidez da visão de vida gera a rigidez da ideia de felicidade. É por isso que as pessoas se frustram. Elas se esquecem da impermanência de todas as coisas. Sim, a mudança, a única verdade que existe. Tudo muda a todo instante!
O que te faz feliz hoje pode não te fazer feliz amanhã. E o que você não gosta de fazer nesse instante pode se tornar o seu hobby daqui um tempo. 
Lembre-se da impermanência de todas as coisas do universo e se abra para novas possibilidades que a vida trouxer pra você com alegria e gratidão.

Maria Ângela Bittencourt 

          Prosperidade Financeira



Dinheiro. Como viver sem ele? 
Dinheiro. Como utilizá-lo sabiamente? 
Dinheiro. Temos muito ou pouco? 
Dinheiro. É suficiente? 
Dinheiro. Dinheiro. Dinheiro.
Será realmente a solução de todos os nossos problemas?
Dinheiro. Por que tanto batalhamos por ele?
Como alcançar a prosperidade financeira sobre os pilares espiritual, mental, emocional e físico?

Num universo de relações complexas como o que vivemos, tudo aquilo que envolve decisões financeiras, possui filtros de sistemas de crenças de todas as dimensões e aspectos do nosso chamado “eu”.

A primeira barreira a ser quebrada é a crença do não merecimento. Sabe aquela sensação suja que nós temos quando pegamos em notas de dinheiro? Ou quando ganhamos mais do que esperávamos? Aquela culpa que aparece quando nos sentimos felizes em possuir aquilo que outrora desejávamos. A malfadada frase: “não
merecia tanto”.

Esta barreira, esta crença, nos foi imputada pela sociedade, pelas religiões, pelas instituições, pela cultura em geral. O objetivo? Fazer com que não possamos adquirir conhecimento para ter posses. Pois em nossa sociedade, aqueles que muito possuem têm maiores possibilidades de atuação e de realização, portanto, são pessoas perigosas ao sistema.

Aqueles que pensam por si mesmos, que são autônomos, independentes, podem fugir às regras ditadas por aqueles que comandam a sociedade e tentam escravizar as pessoas por meio da dependência financeira.
Logo, nesse espaço falamos para pessoas que buscam a suficiência e a abundância financeiras de forma equilibrada, ética... a verdadeira prosperidade financeira.


Somos germens divinos, feitos à imagem e semelhança do Criador. Ora, se você é visto na rua com seu filho, logo irão dizê-lo: “é a cara do pai”. Da mesma maneira que herdamos os genes físicos de nossos pais, carregamos em nosso espírito o DNA Divino. Quais são os caracteres, quais são os componentes desse código genético espiritual? Nossa verdadeira identidade, aquilo que realmente somos – luz, pura luz manifesta por meio das virtudes – fé, sabedoria, amor, pureza, cura, desapego, transmutação. Como manifestar nossa verdadeira identidade, para nossa própria felicidade e bem-aventurança?

Gostaria de perguntar-lhe, não em tom solene, mas de forma que estas palavras ecoem em sua alma. Você realmente deseja trilhar o caminho do equilíbrio, da disciplina e da prosperidade? Você quer ser abundante? Ou você quer não ser? Eis a questão! Pois lhes digo por experiência própria que este não é um caminho fácil. 


O Universo possui uma inteligência própria que age de forma misteriosa: quando manifestamos nossa vontade a ele, uma grande quantidade de energia se desprende de inúmeras partes e se une em direção ao nosso propósito. Ao mesmo tempo, apresentam-se à nossa frente uma série de lições e desafios. É como se o Cosmo perguntasse: você realmente quer aquilo que pediu? Está disposto a ser humilde? Está disposto a se desapegar? Está disposto a ser flexível? E eis que milagres acontecem. E o maior deles: você os percebe.
Portanto, no caminho em direção à prosperidade financeira, ao equilíbrio abundante, em que nada lhe falta e você ainda pode compartilhar com aqueles ao seu redor, o primeiro passo é a ESCOLHA.

É preciso querer ser abundante, desejar sê-lo. Abundancia, do latim abundantia, significa taça cheia, prosperidade. É tão desafiador ser possuidor de bens e dinheiro quanto não sê-lo. Não que uma pessoa que passa por dificuldades financeiras não sofra, mas aquele que possui deve compartilhar. Desapegar-se talvez seja o grande segredo da abundância. O universo retribui aquilo que recebe. Escolha ser abundante, aperte os cintos de sua consciência e siga em frente. Você trilhará um caminho de desafios espirituais em que será instado a praticar as virtudes e ao mesmo tempo terá a possibilidade de conquistar aquilo que já é seu por direito divino: a prosperidade financeira de ter as posses que lhe tragam bem-estar para si e para aqueles com quem desejar compartilhar.



Estêvão Xavier Ribeiro de Oliveira                            







                             Equilíbrio Espiritual

Próprio do amor justo e verdadeiro. Como falar de equilíbrio espiritual sem nos lembramos que: “somos seres divinos vivenciando um experimento humano”?
Esta é a máxima! Nesse estado que chamaremos equilíbrio espiritual, atingimos a consciência de que não somos “ilhas”, surge o sentimento do “nós”, plenos, amorosos, sentido do “um” com toda a humanidade.
Transcende os portais da visão física para além do palpável, enxergando, falando e sentindo através do coração. Nesse estado, a escuridão, a incerteza, a falta de “vida” são dissipadas para o retorno à plenitude, à obra eterna do amor incondicional, dignificando a sublime missão de reconstruir e devolver ao homem o seu estado natural de ente amoroso e sensível.
Não há como enxergar o ser humano como sendo apenas um complexo universo de átomos, moléculas, corpo físico, mental. No homem, o equilíbrio espiritual está contido na subpartícula de cada átomo, a beleza criadora, o DNA Divino, que nos diferencia de tudo o que existe.
Esse equilíbrio traz consigo a sabedoria ou “amor inteligente”, ou ainda “inteligência amorosa”, segundo Dr. Egidio Vecchio. Transcender o estado egóico e atingir o estado do UNO, dar a si mesmo o que lhe corresponde e dar aos outros o que lhes corresponde.
Toda ação não só está dirigida pelo amor que sentimos por nós mesmos, mas, na mesma proporção, o amor que sentimos pelo outro e pela humanidade inteira.
Sintam esse equilíbrio espiritual e deixem que ele fale às suas consciências, deixem brotar o fruto da divindade em vocês. Viver em plenitude e alegria é ser belo, amoroso, compassivo com você e com os outros.


Helena Vasconcellos

                                



                             Sempre em paz



Pra que você possa ficar em paz, é imprescindível que haja equilíbrio entre mente, emoção e ação. Assim, por exemplo, quando uma pessoa próxima estiver irritada, deixe que ela solte a irritação, e lembre-se de que a irritação é dela, não é sua. Todo desequilíbrio externo é da pessoa desequilibrada. Se houver irritação, inflexibilidade, raiva, ingratidão, impaciência... isso não é de você! No momento em que você tem essa consciência e não se permite entrar no desequilíbrio, você cria um campo de energia perfeito que protege todos os seus corpos. E a cada vez que isso acontece, há um fortalecimento da sua conexão com a divindade. Nesse momento, repita “Eu Sou invulnerável a qualquer perturbação repentina” e “Eu Sou a presença guardiã que consome imediatamente tudo que tente me perturbar” e se mantenha em paz e em equilíbrio.

Maria Ângela Bittencourt  





                               Beleza emocional 


Ao iniciar mais um ano, seguimos, há séculos o mesmo ritual: de desejarmos paz, amor, prosperidade, saúde, sucesso a nós e aos outros. Isto, no inconsciente coletivo, traz à consciência de todos nós um sentimento de poder zerar tudo e recomeçar com o pé direito uma vida nova.
Mas, vamos lá... como?
Uma das principais causas para o desequilíbrio emocional de todos nós é deixarmos que os fatores externos nos envolvam a tal ponto que no piloto automático, sem percebermos, entramos no redemoinho emocional com uma visão limitada por antigas crenças e atitudes.

Vamos tentar manter a nossa beleza emocional, que só vem através do equilíbrio, percebendo com clareza os acontecimentos diários – um exercício simples, mas para o qual temos que ter disciplina. Para, em seguida, agirmos em direção à mudança de atitude. Para tal, podemos seguir os seguintes passos:

1 – Entrega. Temos que ter projetos e sonhos, porém sem ansiedade. Praticarmos as ações necessárias para que possamos alcançá-los. Se não alcançarmos, nos afastarmos um pouco e analisarmos se as ações foram corretas ou se devemos mudar a estratégia ou simplesmente entregarmos à uma Ordem Cósmica Maior para que no momento correto se concretize.

2 – Desapego. A beleza emocional também consiste em deixar ir o que não nos é necessário, o que nos causa sofrimento e mesmo aquilo que nos faz felizes. Para isso temos que ter consciência de que tudo que temos ou pensamos ter é por um tempo emprestado a nós. Tanto coisas materiais quanto relacionamentos amorosos, familiares, etc.

3 – Gratidão. A tudo e a todos e a qualquer situação. Porque sempre existem lições a serem aprendidas, por mais que nossa visão limitada possa querer criar um drama, e exagerar situações e emoções. Um emprego perdido deve ser visto como uma oportunidade de buscar novas possibilidades. A morte de um ente querido deve ser vista como a benção de ter podido conviver com um ser e deixá-lo ir.

4 – Discernimento. O desequilíbrio externo não nos pertence. A irritação, a raiva, a inveja, a inflexibilidade, a injustiça do outro, mesmo dirigida em nosso nome, não nos pertence, mas sim àqueles que estão manifestando. Não deixar que o desequilíbrio do outro nos tire do nosso equilíbrio. Ouçamos apenas a mensagem e procuremos decodificá-la e tentar soluções ou deixar ir para alcançar a beleza emocional.

Maria Ângela Bittencourt       




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget